Nestes tempos inusitados, pensamos muito! Sobre a vida, o isolamento, a sobrevivência.  Não há quem não tenha se impactado diante de tudo o que enfrentamos. Porém, no universo dos escritores as reflexões multiplicaram, renderam versos e longos textos. O que registramos regenerou, doou, acalmou, emocionou!  A poesia se fez presente, mais necessária e viva! E, porque sabemos do poder do pensamento que se expressa em palavras, convidamos vocês a participarem desta SALVANTE III – DEDILHANDO PENSAMENTOS. Vamos eternizar o que escrevemos! Teremos tempo de prepará-la para, junto com a SALVANTE II – COINCIDÊNCIAS, realizarmos a grande festa. Esperaremos esse dia, o nosso RESGATE COM A POESIA será o merecido retorno aos abraços!  Vejam em www.sarasvatieditora.com em “nossos autores e lançamentos”, as fotos do primeiro evento e, também, em sarasvatieditora.blogspot.com

EDITAL CLIQUE AQUI

CAPA 1.jpg

Paola Caldas, nossa Lolla'nzzel, menina deusa da poesia e da arte, das mãos que viajam entre as cores em entrega total, obedecendo as energias que absorve do Universo!

Veio o poema em meio aos traços e tintas!

Eis que nasce a nossa capa!

Gratidão querida, por essa sintonia que nenhuma coincidência explica!

 

SALVANTE III - DEDILHANDO PENSAMENTOS

ARTE DA CAPA

em meados de junho de 2021

 

Ela olha para mim

Por que ela olha para mim?

O que ela tem a me dizer

que eu ainda não saiba?

Ela olha para mim

E me diz que ela tem uma pele selvagem

que de tão selvagem não há mais pele

Ela tem toda a sabedoria que eu quero saber

mas que eu ainda não posso saber

Ela fala comigo sem dizer nenhuma palavra...

Eu sei tudo o que ela fala, mesmo sem saber

Ela tem uma sabedoria inata

de um néctar que vem dos céus

Ela nasceu ontem em meio a papéis em vão.

Ela chegou há um mês e vem

Dedilhando meus pensamentos até então.

Ela tem uma sabedoria

de um corpo em acesso

Pois só quem acessa

a alma sabe os segredos

do que não se pode saber

Ela tem um corpo desformado

para que ela tenha todas as formas

sem forma

e pura ilusão de um abstrato

um molde sem molde

que nasceu sem um porta-retrato

Ela ainda é um abstrato

que carrega a essência do saber

de quem se sabe

e que continua sem saber que sabe

para continuar aprendendo sempre

Dedilhando pensamentos...

 

assinado: EU

Paola Caldas

(enquanto criava a nossa capa)

WhatsApp Image 2021-08-10 at 22.19.22 (5).jpeg
WhatsApp Image 2021-08-10 at 22.19.22 (9).jpeg
WhatsApp Image 2021-08-10 at 22.19.23 (3).jpeg
WhatsApp Image 2021-08-10 at 22.19.22 (7).jpeg
WhatsApp Image 2021-08-10 at 22.19.22 (1).jpeg
WhatsApp Image 2021-08-10 at 22.19.22 (3).jpeg

2021

TODOS 2.jpg

Participantes

ADILSON FONTOURA, ADRIANA PARIS, ALTIVO OVANDO JUNIOR, ANGEL FORNINO, C.GOD, COSME OLIVEIRA DOS SANTOS, CRIS ARANTES,

DANIEL RICARDO BARBOSA, DEOBALDO BARBOSA DA SILVA, DORLENE MACEDO, 

DRE E IAO, GLAFIRA MENEZES CORTI, HAMILTON DOS SANTOS, J

ANETE MANACÁ, JOÃO COUTINHO, JOSÉ DANILO RANGEL, JOSÉ REGI,

 LEO GARGI, MALIK AL-SHABAZZ, MARCELO DA SILVA, MARCO ARROYO, 

MARCOS COSTA, MARIA DA PAZ FARIAS, MARIA DO ROSÁRIO, 

MARIA ELIZABETH CANDIO, MARIA OLIVEIRA, MARLY DE SOUZA, MEG CROSS, 

PAOLA CALDAS, S.L.MAZZI, SABICHI (NEIDE CIARLARIELLO, 

SHEYLA CRUZ DO VALLE, VANIA CLARES, WILSON GUANAIS

com ilustrações de

CARLOS BORSA, DANIEL LOURENÇO e HENRIQUE CAMARGO

PREFÁCIO DE

Marcos Rogério Martins Costa

Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo

Diretor de Eventos da Academia Contemporânea de Letras

Membro da Academia Nacional de Ciências, Letras e Artes

 

 

“Cada dia traz sua alegria e sua pena,

                           e também sua lição proveitosa”.

 José de Sousa Saramago (1922-2010)

 

Todo dia tem sua surpresa e seu próprio drama. O copo pode estar meio cheio ou meio vazio. A relatividade é parceira do realismo fantástico que acompanha a sina da humanidade – ainda mais em tempos pandêmicos. Reelaborando essa temática, a coleção Salvante lança mais uma edição: Dedilhando Pensamentos.

A origem desse projeto literário veio quando sua idealizadora, Vania Clares, escreveu o poema “Salvante” na obra Do Parapeito Vital. Nesse poema, veio o relampejo de que a poesia nos salva. Para registrar esse conceito, surgiram os nomes Salvante e Sarasvati: o primeiro intitula esta coletânea e o segundo, a editora. Salienta-se, ainda, que Sarasvati é o nome da deusa hindu, considerada a inventora da palavra e da escrita; e é considerada, ainda, a protetora dos artistas, poetas e músicos. Eis a mitologia por trás da gramatura  de cada uma das páginas publicadas pela Editora Sarasvati.

Na primeira edição da coletânea, Salvante I - Poesia Viva, lançada em 2019, tivemos a presença de 28 autores. Na segunda, Salvante II - Coincidências, publicada em 2020,   31 autores contribuíram com suas criações literárias. Nesta terceira edição, Salvante III - Dedilhando Pensamentos, de 2021, o número de autores aumentou: 35 autores, os quais trouxeram produções poéticas de grande calibre. 

O ideal do Dedilhando pensamentos consolida a concepção de que há um árduo processo de dedicação e de depuração no processo de escrita. Nesse sentido, os pensamentos chegam até nós, mas eles precisam ser dedilhados. Ou seja, a princípio, não estão prontos – são pedras brutas – e, por isso, precisam ser lapidados, modelados e, só então, lançados à luz.

Compreendendo esse panorama, os autores iniciantes, em geral, têm poucas oportunidades para difundir seus dons literários em periódicos e editoras – sobretudo naquelas já consolidados no mercado editorial. Desse modo, a Sarasvati, com o ideal de democratizar o acesso à publicação literária, garante em suas coletâneas publicações diversificadas, com diagramação impecável e seleto conjunto de textos.

Convido a todas e todos a ler e tresler essa coletânea que, como as anteriores, traz novos e instigantes escritores à cena editorial, mas, diferentemente das outras, está embebecida pelo espírito do tempo, o Zeitgeist,  de 2021. Por isso, temos poemas que abordam a dor, o amor e a alegria que acompanham o ser e o fazer de cada um em sua existência. Como disse Saramago, cada dia traz uma lição proveitosa e esta obra está cheia delas em cada verso, em cada palavra, em casa pensamento...

1.jpg
2.jpg
3.jpg
4.jpg
5.jpg
6.jpg
7.jpg
8.jpg
9.jpg
10.jpg
11.jpg
12.jpg
13.jpg
14.jpg
15.jpg
16.jpg
17.jpg
18.jpg
19.jpg
20.jpg
21.jpg
22.jpg
23.jpg
24.jpg
25.jpg
26.jpg
27.jpg
28.jpg
29.jpg
30.jpg
31.jpg
32.jpg
33.jpg
34.jpg
35.jpg
36.jpg
37.jpg
38.jpg